Águas de São Francisco do Sul conclui concretagem da primeira fase das paredes da maior estrutura da ETE

A Águas de São Francisco do Sul segue com o cronograma se obras na Estação de Tratamento de Esgoto do Majorca. O ritmo das obras são sofrerá alterações na temporada de verão

 

A concessionária Águas de São Francisco do Sul concluiu a primeira fase da concretagem das paredes do Reator Sequencing Batch Reactor (SBR na sigla em inglês), maior estrutura física da obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da localidade do Majorca, na região das praias. A segunda fase da concretagem das paredes do reator está prevista para ocorrer em até 15 dias, dependendo das condições climáticas. A estimativa é de que, até o final da primeira quinzena deste mês, a obra da estação de tratamento atinja 55% do total de sua estrutura física.

 

A obra conta com um quadro de 60 colaboradores diretos, sendo a grande maioria da cidade. De acordo com Fernando Rettore Neto, coordenador de engenharia da Águas de São Francisco do Sul, o ritmo das obras da ETE não será alterado durante a temporada de verão. Já as obras de implantação da rede de esgoto terão seu ritmo alterado e serão retomadas de forma crescente a partir de fevereiro, com o objetivo de reduzir os impactos à população flutuante.

 

A ETE do Majorca faz parte da primeira etapa de implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto do município, que visa levar mais qualidade de vida e saúde à população. Com a ETE, todo o volume de esgoto in natura que hoje é despejado nos rios e praias – mais de 5 milhões de litros por dia em baixa temporada e mais de 10 milhões durante o verão – terão a destinação e tratamento corretos.

 

A conclusão das obras de saneamento dos balneários prevê a instalação de 11 elevatórias e está prevista para ocorrer até 2022. Os sistemas de saneamento do Centro, do Ervino e do Continente estão em fase de licenciamento.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.