Comunidade pode acompanhar obras de saneamento

A plataforma permitirá que os moradores acompanhem o passo a passo da obra de saneamento, bem como os status de investimentos e licenças. Ou seja, todas as etapas do projeto estão disponíveis no canal

 

A Águas de São Francisco de Sul lançou o hotsite do Sanear São Chico, o programa de implantação da rede e tratamento de esgoto e que norteia também as ações ambientais e sociais da concessionária. Por meio do site – www.sanearsaochico.com.br, é possível acompanhar ações nos eixos de compromisso: relacionamento, educação, meio ambiente e saúde. O site também permite o acompanhamento das obras, licenças e monitoramentos.

 

De acordo com o presidente da concessionária, Carlos Roma Jr., o objetivo do hotsite é facilitar o acompanhamento de todas as etapas do programa, dando transparência às ações desenvolvidas. “O Sanear São Chico foi desenvolvido com base em uma política de responsabilidade social com foco no desenvolvimento comunitário local”, reforça o presidente. Entre os projetos desenvolvidos está o Saúde Nota 10, que sensibiliza alunos da rede pública de ensino para as questões ambientais; o de capacitação profissional, que prevê capacitar profissionais para realizar as ligações do sistema de saneamento às residências e empresas; assim como monitoramento de água do Rio Acaraí, relacionamento com universidades e conscientização ambiental para a comunidade.

 

Obras em andamento

A implantação do complexo de coleta e tratamento do esgoto sanitário, que inclui a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) dos Balneários, no Majorca, prevê investimentos de R$ 75 milhões. A obras da ETE do Majorca estão em desenvolvimento, na fase de fundação, e devem ser concluídas em maio de 2020. Com o início das atividades da estação, todo o volume de esgoto in natura daquela região que hoje é despejado nos rios e praias – mais de 5 milhões de litros por dia em baixa temporada e mais de 10 milhões durante a alta temporada – terão a destinação e tratamento correto.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.