Corrida de revezamento deve reunir cerca de 900 atletas

Neste ano, que marca a 16ª edição da corrida, cerca de 900 atletas irão percorrer 90km de trajeto em meio aos casarões tombados, praias de águas claras, trechos de estrada de chão, trilhas e até atravessar um rio, no próximo dia 14 de setembro. O percurso vai dar a volta em São Chico, como é carinhosamente chamada, e deve render entre R$ 600 mil a R$ 800 mil em recursos deixados na cidade.

Os participantes poderão se dividir em equipes de três ou seis pessoas. Os corredores têm entre 15 e 70 anos e, neste ano, cerca de 50% dos atletas virão do Paraná. A largada começa às 7h e os pelotões saem a cada 15 min do Centro Histórico. Neste trecho inicial, o corredor já vai pegar asfalto, estrada de terra e calçamento. E isso é somente uma amostra do que vem pela frente.

Durante os 15 postos de troca do revezamento, os participantes irão enfrentar os mais diversos terrenos: praia de areia fofa, paralelepípedo e uma escadaria com 220 degraus. Nem sempre o trajeto mais longo é o mais difícil, já que as distâncias variam de 3km a 9km. Para quem deseja participar da prova, ainda dá tempo. As inscrições podem realizadas via site https://www.ecofloripa.com.br/volta-sao-francisco/inscricoes.

Percursos

Nesta prova não tem percurso muito difícil, para quem está acostumado a correr, mas no trecho 7 – com 3km de extensão – o corredor deverá subir uma escadaria de 220 degraus e depois passar por uma trilha de 1,5km. Os percursos 8, 9 e 10 são considerados bastante difíceis, pois passam pela na Praia Grande, onde geralmente a areia é fofa.

A largada será ao lado do Mercado Público, no Centro Histórico, passará pelo Museu do Mar e vai cruzar o trilho do trem. Este é o percurso mais longo, com 9,1km de distância. Em seguida, os corredores seguem em direção às praias. Depois, o foco é o Iate Clube do Capri e o Forte Marechal Luz. A praia de Ubatuba é o próximo destino – aqui os corredores seguem pela praia e atravessam por um rio com água até o joelho.

Em seguida, é a vez da praia da Enseada, descem no início da Prainha e seguem até à praia Grande – neste trajeto haverá quatro postos de troca. Ao chegar na praia do Ervino, os atletas seguirão em direção à igreja da Gamboa e BR 280. Depois, retornam ao Centro Histórico para a chegada. E lá se vão 90km de corrida. A expectativa é que o último competidor passe pela linha de chegada 17h depois.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.