Diretor de Comunicação da Câmara falta ao trabalho para levar pet ao veterinário

Hack não trabalhou na tarde de ontem, dia 1, para levar o pet ao veterinário

 

Ontem, dia 1, o diretor de Comunicação da Câmara, Maykon Hack, não foi ao trabalho por que estava acompanhando o pet em um procedimento veterinário. A dúvida que fica no ar é como ele vai justificar a falta. Vale atestado do veterinário?

 

Cada vez mais cães e gatos, por exemplo, fazem parte das famílias. Tanto é que um dos setores que mais cresce e movimenta a economia no país é voltado para o “grande amigo”, seja cão ou gato.

 

A questão é de que pais e mães muitas vezes tem o dia descontado (inclusive com reflexos no DSR – Descanso Semanal Remunerado – e nas férias) porque precisam acompanhar os filhos em consultas ou por que não tem com quem deixar as crianças em dias que não tem aulas. E por que o servidor público, pago com o imposto de todos, pode ter este privilégio?

 

Hack disse que como mora sozinho não tinha outra pessoa para levar o cão ao veterinário. “Terá quantas justificativas precisar. Pois avisei meus superiores”, afirmou. Ele justifica a ausência pelo fato de não ter saído às escondidas.

 

O presidente da Câmara de Vereadores, Wilson Ledoux Batista – Tuta (PP), foi procurado ontem, através de uma rede social, para se manifestar se o dia será abonado e se o parlamentar acha justa esta diferença de tratamento entre servidor público e trabalhadores da iniciativa privada. Tuta visualizou as perguntas, mas  até o momento não respondeu.

 

Já o pet, que é considerado da família, passou por procedimentos em Joinville.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.