Edinho quer proibir veículos de autoescolas próximo a escolas e CMEIs

Edinho (PSD) quer restringir a circulação e manobras de veículos dos Centros de Formação de Condutores, em qualquer horário nos locais onde estejam situadas escolas, hospitais, postos de saúde e CMEI’S

A Câmara de Vereadores fará hoje, dia 22, à tarde, 16h, a discussão do Projeto de Lei 54/2019 de autoria de Edinho (PSD) que regulamenta o tráfego de veículos de autoescola em horário de grande circulação. “As autoescolas terão que mudar daqui de São Francisco do Sul”, disse o Vilson Reichert, de uma das autoescolas da cidade. Ele acredita que a proposta e inconstitucional e não tem sentido.

O projeto em questão, Edinho propõe a mudança do artigo 1º da Lei nº 1.911/2017 que restringe a circulação de veículos de Centro de Formação de Condutores nos horários das 7 horas às 7horas e 30minutos, das 11 às 14horas, e das 17 às 19horas, nos locais onde estejam situados escolas, hospitais, postos de saúde e CMEIs. A ideia é ampliar para todos os horários.

Na justificativa apresentada, Edinho diz que a “alteração da Lei tem por objetivo atender as pessoas que transitam diariamente nesses locais, buscando reduzir os riscos aos alunos e condutores, bem como aos pedestres que ali circulam”.

Reichert diz que a proposta é sem sentido e que o Centro de Formação de Condutores evita circular nos horários de entrada e saída de escolas e CMEIs. “A gente leva pais e mães em frente as escolas para orientar sobre a forma correta de estacionar na hora de levar os filhos. É uma forma de ajudar no dia-a-dia”, justifica.

Segundo ele, agora é esperar pela votação para depois analisar a constitucionalidade da proposta. “Se quisesse mudar não precisaria de lei. Basta ser regulamentado pelo Departamento de Trânsito”, comentou.

As autoescolas terão que mudar
daqui de São Francisco do Sul

VILSON REICHERT

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.