EEB Santa Catarina entre as escolas na lista de obras

 

Simone Schramm autoriza nesta sexta-feira obras em nove escolas da região Norte

A secretária de Estado da Educação, Simone Schramm, juntamente com o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Volnei Francisco Batista, autorizam obras em nove escolas da rede estadual de ensino. As ordens de serviço serão assinadas e entregues as empresas nesta sexta-feira, 22, às 15h, na Escola de Educação Básica Marli Maria de Souza, no Bairro Paranaguamirim, em Joinville.

 

Seis escolas com mais de 40 anos serão contempladas com nova rede elétrica e aumento na sua capacidade de energia, bem como, melhorias no padrão de entrada. Outras serão beneficiadas com melhorias em seus projetos arquitetônicos e questões de segurança no aspecto de proteção contra incêndio. O investimento total será de R$ 503 mil e as empresas vencedoras das licitações têm prazos de execução entre três e cinco meses.

 

“Temos importantes investimentos sendo executados em nossas escolas, desde construção de muros, passando por reparos emergenciais, rede elétrica, até obras de maior complexidade como reformas”, destaca Simone. De acordo com a secretária, para o segundo semestre serão lançadas novas licitações para dedetização, limpeza de reservatórios de água e manutenção.

 

Escolas atendidas

EEB Marli Maria de Souza, de Joinville, padrão de energia;

EEB Annes Gualberto, de Joinville, padrão de energia;

EEB Olavo Bilac, de Joinville, padrão de energia;

EEB Léa Maria Lepper, padrão de energia;

EEB Carmem Seara Leite, em Garuva, padrão de energia e projeto de proteção contra incêndio;

EEB Jorge Lacerda, em Joinville, padrão de energia e projeto arquitetônico;

EEB Jandira D’Ávila, em Joinville, projeto arquitetônico;

EEB Santa Catarina, em São Francisco do Sul, projeto arquitetônico.

EEB Almirante Boiteux, em Araquari, projeto de proteção contra incêndio.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.