Gás de cozinha aumentou 18,3% no ano, para o consumidor 2,74%

Toda vez que o entregador Glauba de Araujo Ribeiro entrega o gás de cozinha, o vendedor está arcando em torno de 15,56% do aumento

 

Todas as vezes que o entregador Glauba de Araujo Ribeiro sai para entregar um um botijão, o vendedor está arcando com a diferença entre o aumento das distribuidoras que não foi repassado para os consumidores. O empresário Eudes de Lima explica que de maio/2018 a maio/2019 o reajuste chegou a 18,3% no gás de cozinha (P13). “No mesmo período aumentamos de R$ 73 para R$ 75”, afirma. Esse aumento representa 2,74%.

A diferença entre o aumento das distribuidoras e o que não foi repassado aos clientes é em torno de 15,56%. Caso o reajuste tivesse sido repassado ao consumidor, o botijão P13 estaria custando em torno de R$ 86. “Faz um ano que não consigo repassar nem 5% para os consumidores”, reclama. Um dos motivos é, segundo ele, a concorrência ilegal por vendedores que não seguem as normas de segurança necessárias, mas que estão no mercado.

REAJUSTES
18.3 % no P13
16 % nos industrias que são as embalagens acima de 13kg

Neste período, Lima admite que houve um prejuízo grande e bastante investimento para se manter no mercado. Além de não conseguir repassar os preços para os consumidores, ele diz a venda diminuiu. Alguns fatores podem justificar a queda nas vendas.

O primeiro deles é a concorrência, pois surgiram novos revendedores na cidade. Mas há também a migração dos eletrodomésticos a gás para os elétricos, como por exemplo, chaleiras, panelas, fogões e fornos.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.