Guarda Municipal de São Francisco do Sul ficará só na promessa de campanha

Material de campanha distribuído em 2016 prometia a criação da Guarda Municipal

O assunto em torno da criação da Guarda Municipal em São Francisco do Sul volta e meia volta à tona na Câmara de Vereadores. A criação da guarda foi uma das promessas de campanha em 2016 pelo atual prefeito Renato Gama Lobo e que, segundo a procuradora geral, Giuliana Capaldo, dificilmente será implantada nesta gestão. “Está em fase preliminar apenas, não há previsão de conclusão e envio à Câmara”, disse.

Dificilmente será feito
na atual gestão, provavelmente
no próximo mandato

Alguns vereadores neste ano intensificaram as visitas em municípios para conhecer como funciona a Guarda Municipal. Por mais que os vereadores visitem experiências para implantar em São Francisco do Sul, o projeto precisa ser de iniciativa do executivo. Porém, a prefeitura diz que há um estudo “preliminar para elaboração de um projeto de criação da Guarda Municipal”. Mas sem previsão de conclusão do estudo e de apresentar o projeto para apreciação dos parlamentares.

O que está impedindo o progresso na criação da Guarda Municipal é a questão orçamentária, segundo a procuradora do município. “A dificuldade é justamente a questão orçamentária, porque isso, se for mesmo a decisão pela criação da GM, implica contratação de pessoal, treinamento, aquisição de viaturas, instalações, etc”, explica. “Dificilmente será feito na atual gestão, provavelmente no próximo mandato”, conclui.

A criação da Guarda Municipal foi uma promessa de campanha em 2016 quando Renato e Walmor disputaram as eleições. No material publicitário, os então candidatos prometeram que na área de segurança iriam criar a Guarda Municipal. “Criaremos a Guarda Municipal ampliando a força de segurança para dar suporte a Polícia Militar”, dizia o material.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.