Moradores do Sandra Regina participam do Programa Afluentes

A Águas de São Francisco do Sul promoveu uma reunião entre os moradores do bairro Sandra Regina. Durante o encontro a população pode esclarecer dúvidas sobre as obras do sistema de esgoto e outros temas

Moradores da comunidade Sandra Regina, em São Francisco do Sul, participaram na noite de quinta-feira, 22, do Programa Afluentes. O encontro esclareceu dúvidas sobre os principais serviços realizados pela Águas de São Francisco do Sul e prestou informações atualizadas sobre andamento das obras da implantação do sistema de tratamento de esgoto da região das praias. Temas como tarifa social, extensão de rede, instalação residencial do esgoto e o programa Sanear São Chico – braço social da concessionária – também foram debatidos. O encontro foi realizado no ginásio de esportes da Escola Municipal Dr. Rogério Zattar.

Desenvolvido pela Águas de São Francisco do Sul, o Afluentes promove a integração entre associações de moradores e a empresa, estabelecendo um canal aberto de comunicação com a comunidade para conhecer suas necessidades e ouvir sugestões sobre os serviços prestados. Durante o encontro, o gestor operacional da concessionária, Matheus Silva, fez um balanço do trabalho já realizado no município desde que a empresa assumiu a concessão em 2015. Ele destacou a redução do índice de desperdício de água, que caiu de 43% para 28% em 2018. “Quando a concessionária assumiu, a cada 100 litros de água tratada apenas 57 chegavam na casa dos consumidores”, lembra Matheus.

“As perdas trazem consequências tanto para o próprio sistema de produção, quanto para o meio ambiente, já que um elevado nível de desperdício equivale a uma necessidade de produção superior ao volume efetivamente demandado”, explicou Matheus. Outro índice apresentado pelo gestor foi a extensão da rede da rede de água tratada, que passou de 290 quilômetros para os atuais 450 quilômetros.

Tratamento de esgoto

Na reunião, Matheus também fez uma apresentação sobre o andamento das obras da implantação do sistema de tratamento de esgoto da região das praias. A implantação do complexo, que inclui a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) dos Balneários, no Majorca, prevê investimentos de R$ 75 milhões e é uma das obras mais aguardadas de São Francisco do Sul.

Quando estiver concluída, a ETE vai colocar em operação a rede de coleta que está sendo construída em paralelo. A obra faz parte da primeira etapa do sistema de coleta e tratamento de esgoto da cidade, que visa levar mais qualidade de vida e saúde para aos moradores. A previsão é de universalizar a rede de esgoto na região das praias até 2022.

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.