Prefeitura emite Certidão de Viabilidade ao Porto Brasil Sul

Empreendimento será instalado na região da Ponta do Sumidouro, Praia do Forte

Empreendimento será instalado na região da Ponta do Sumidouro, Praia do Forte

 

A prefeitura de São Francisco do Sul esperou até o limite do prazo, que era na sexta-feira, dia 26, para emitir a Certidão de Viabilidade ao Porto Brasil Sul, empreendimento da WorldPort Desenvolvimento Portuário S/A. O documento atesta que é possível implantar o Porto Brasil Sul naquela região, de acordo com a legislação municipal. Para conseguir o documento a empresa teve de entrar com uma ação jurídica contra o município.

 

Segundo a empresa, a Worldport obteve esta Certidão após processar o Município, que se recusava terminantemente a atender à legislação municipal correspondente. O projeto do Porto Brasil Sul continua em análise pelos órgãos fiscalizadores e regulatórios estadual e federal.

 

Com investimento privado de R$ 3,8 bilhões, o Porto Brasil Sul será o maior porto de toda a região Sul e o quinto maior multicargas do País, com sete terminais e oito berços de atracação, com movimentação projetada 20 milhões de toneladas/ano, com estimativa de geração de até 3 mil empregos, diretos quando estiver totalmente em operação.

 

E a maior parte destes empregos serão oportunidades para francisquences, tanto para trabalhadores do setor portuário como o de serviços em geral, um verdadeiro multiplicador de negócios para São Francisco do Sul, como ocorre em todos os modernos portos ao redor do mundo.

 

O Porto Brasil Sul representa maiores oportunidades para todos, com destaque para a volta de um terminal de contêineres à São Francisco do Sul, e outros tipos de negócios como carga geral e veículos. “Promovendo assim novos caminhos para um novo futuro, um futuro melhor para todos”, comenta Marcus Barbosa, CEO do Porto Brasil Sul.

 

A prefeitura de São Francisco do Sul foi procurada, mas até o fechamento da edição não se pronunciou sobre o assunto.

 

 

Em março de 2013 foi quando começou a história do Folha Babitonga na versão impressa. De lá para cá muita coisa mudou e o jornal buscou se adequar as novas mídias. Por isso, em março de 2019 entramos em uma nova era. O Folha Babitonga tem se destacado pela produção de conteúdos próprios e focados em São Francisco do Sul. Para manter este trabalho, estamos realizando a campanha de contribuição. Sim. Os conteúdos permanecerão de acesso livre a todos os leitores.  Faça uma contribuição para nos ajudar a entregar um jornalismo comprometido com São Francisco do Sul e independente. Apoie o Folha Babitonga a partir de R$ 10. Obrigado.